segunda-feira, 5 de maio de 2014

Purpurina

Como purpurina
Quando como vento sinto medo, me afasto
Quando junta todo o amor, ela brilha

Mas purpurina solta se perde a voar 
Sem cuidado, por entre os dedos escapa
E que mãos a possa segurar?
Se sem companhia, sua alegria logo passa?

Suas lágrimas brilham como purpurina

De medo, de medo de te amar
E se com um sopro, você a desfaz?
Como ela poderá voltar?

Salva ela da falta de cor
Ela reluz ao ver seu olhar
Salva-a do medo, da dor
Não há nada mais que ela amaria
Do que poder te amar.

Lily.

segunda-feira, 28 de abril de 2014

Quero ser namorada, não uma babá. (Como um homem deve construir sua vida).

Em términos de namoro, essa frase é dita pelas mulheres quando elas enfrentam tal situação: Percebem que o “homem” que gostavam não administra sua vida sozinho, consequentemente não serão capazes de estar ao lado delas quando mais precisarem.

Uma mulher quando entra na vida de um homem, transforma a sua vida, é como o seu dom natural. Assim como o homem a completa com a razão, ela o completa com a emoção. Ela vê além do alcance dos olhos, ela enxerga o futuro, percebe o que está por detrás de cada gesto, e o que estiver faltando ou de errado – ela vai querer consertar e ajudar visando o bem de quem ama.

Como eu disse, com todos esses dons, ela vem para completar a vida de um homem e não para construir do zero a vida de um menino que tem uma namorada. Porque ‘Construir a sua própria vida’ é algo que todos devem fazer, ainda mais se desejam ter uma vida com outra pessoa.

Viver em casal é uma aventura que deve ser praticada por duas pessoa, uma não pode fazer tudo pela outra.


* “Como você deseja ser o alvo de amor e paixão se não levanta a bunda do sofá?” 

Se você deseja construir uma vida a dois (ou até mais longe construir uma família), saiba que antes de tudo você deve construir sua própria vida.

Vou dar algumas dicas:


1 – Cuide de si mesmo

Aqui estão inclusos os cuidados do básico ao avançado. Lembra daquela frase entre aspas lá em cima? Pois é, se levante e comece a cuidar de si em todos os sentidos. Na sua aparência e seu interior.

Assim como as mulheres lavam o cabelo, cortam as unhas e passam perfume, você que não é um homem da
caverna também deve fazer. Fique atento a esses detalhes porque as mulheres são super atentas a isso. Sua namorada pode te amar, mas ela pode te achar mais bonito quando percebe que você sozinho, como um homem com vida própria cuida de si. Esse é o básico. Mas o avançado é o interior.

Reveja sua postura, seu modo de se expressar, seus assuntos, seu conteúdo. Será que você tem sido educado? Será que demonstrado que se importa com amigos, família ou com sua namorada? Será que não tem algo na sua personalidade que pode ser melhorado?



Cuidar de si próprio te deixa interessante para as pessoas, mas principalmente te faz um bem enorme.



2 – Pense no futuro

Aqui vou fazer uma breve ligação com o ponto um a pequeno prazo. 

Se você trabalha, com o dinheiro que ganha nada é mais justo do que investir em si (aqui está a ligação),
se vestir bem, melhorar a alimentação que consequentemente melhora a saúde e o seu físico (que te traz autoestima e o deixa bonito para sua companheira) e usar o dinheiro para investir no seu futuro: Entrar em uma faculdade para com isso obter um emprego que traga mais conforto e até mesmo mais oportunidades de realizar seus sonhos, entrar em um curso que te aperfeiçoe e te faça ganhar um salário melhor para também melhorar de vida. Estudar em casa enquanto essas coisas não podem ser buscadas no momento: melhorar o português, suas próprias opiniões.

Pensar apenas no presente não te move. Pensar no futuro é enxergar seus objetivos e assim já ter para onde  caminhar.


3 – Pensar

Crianças fazem birra, reclamam e choram. Adultos diante de um problema ou de uma situação complicada,pensam. Pensam no motivo pelo o qual tal situação aconteceu, o que fazer a respeito ou como resolver tal situação. Como conseguir o que deseja.

Aqui novamente faço uma ligação com os dois pontos anteriores.

Antes de ter uma vida com alguém um menino deve cuidar de si próprio para se transformar em um homem e caminhar ao lado da mulher que ama. Cuidar de si e pensar no futuro (e depois de planejar, agir) é uma maneira de pensar para amadurecer e construir uma vida, sua própria vida que deve ser construída para depois construir uma vida com quem se ama, assim ambos poderão andar de mãos dadas.



Será que não é hora de vocês repensarem na sua vida e começar a reconstrui-la? Não deixe para depois.

Lily.

quinta-feira, 17 de abril de 2014

Encanto

Se pensarmos em deleitarmos do nosso ser
Descobriremos caminhos nossos
Ainda misteriosos por nós mesmas.


E se conforme a dança pede,
Nos movimentarmos como nosso mais intimo ser
Seremos nossas
Suficientes pelo nosso encanto
Por cada único encanto que nos habita.

E precisamos despertar...

Nossa essência exala naturalidade
Permitiremos sentir
E cada traço revelará um símbolo de paz

Somos nós
Mas cada uma dentro de si
Unicamente com energia distinta
Mas negra, branca ou parda
Sempre mulher

Nosso simples piscar
É levemente delicado
Nossos toques magicamente acalmam
E carinhosamente são fortes
Quando precisam ser

Cada traço traz a pureza que é necessária
Para ajudar um homem a escutar seu coração
E quando como folha ao vento
Nossa sensibilidade nos derruba
Ele está para nos levantar com a razão

Porém também podemos nos agradar
Com nosso amor para conosco...


Nossos detalhes podem ser adornados
E podemos avivar nosso brilho no olhar
Com nossa própria beleza
E assim a-espalhar para a alegria
De nos ver.

Podemos ser atentas a inúmeras situações
Desde o canto dos pássaros escondido entre outros sons
A um sorriso de lado em meio a distraídas palavras


Se despertarmos nosso ser e viver
Estaremos despertando a nossa aura secreta
O encanto de ser mulher.


Lily.

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Enfrente sem atacar

Muitas pessoas usam diversas desculpas para atacar de um modo inadequado. Vamos imaginar uma batalha – O seu “inimigo” está com uma espada afiada e você está com sua armadura. Quando o inimigo ataca, você se defende usando sua armadura. Mas imagine que essa armadura fosse coberta por espinhos afiados também. Você estaria se defendo atacando.


É isso o que vejo acontecer no nosso mundo. Acredito que com o decorrer do meu texto, vocês entenderão melhor do que eu estou falando.


Ao sermos contrariados, ao escutar uma critica ou ao sermos atacados, a primeira coisa que instintivamente o ser humano se ousa a fazer é atacar. Reagimos sem pensar, rebatemos. Mesmo que o motivo seja uma ofensa, uma indireta ou uma brincadeira. E em menos de um piscar de olhos, já estamos atacando quem nos atacou, com as mesmas armas ou até mesmo cada vez pior com o decorrer da conversa ou discussão. Irônico como não nos agrada a atitude da outra pessoa, mas é a mesma atitude que usamos em troca ou com o próximo da fila.


Deveríamos sempre oferecer o nosso melhor, em qualquer que seja a situação. Não precisamos ter uma necessidade urgente de dar respostas rápidas que podem causar longos dias de sofrimento ou arrependimento. Não deveríamos ter a necessidade de nos sentir superiores. Mas que superior é esse que para se sentir melhor deve atacar com armas cada vez piores, que deve abusar das forças (ou palavras) para vencer? Irônico como em um debate somos contra os líderes que abusam do poder, mas mesmo que na vida real não tenhamos o mesmo poder, usamos de palavras duras, as vezes até inverdades para ganhar uma discussão, onde parece que o jogo é quem encontra mais defeitos no próximo.



E se ao invés de nos defendermos atacando, a gente só se defendesse com o silêncio, com a consciência de que é melhor se calar e conversar quando as emoções se aquietarem e forem ditas baseadas em fatos sem agressões? E se ao invés de lançar palavras ruins para quem nos olhou de cara feia, a gente se defendesse contra esse nosso próprio sentimento de atacar e nos defendêssemos ainda mais com um sentimento de segurança em nós mesmos? E se ao invés de nos atacar guardando rancor a gente pudesse esquecer o sentimento ruim e até fizesse um elogio sincero a quem nos destratou um dia?


Afinal, assim como temos os nossos motivos, as pessoas também têm os seus. Assim como não somos perfeitos, as pessoas também erram. E é muito mais agradável colecionar e distribuir elogios do que acumular e espalhar palavras destrutivas.

Antes de reagir, se dê um stop e pense se é realmente necessário.


Você deseja oferecer o seu pior ou o seu melhor? Deseja continuar a se defender atacando?



Lily.

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Personalidade como justificativa para ações erradas

“Temos que entender a personalidade da pessoa.” - Essa foi a frase que escutei nos últimos dias.

Se é rebelde, nervosa, irritada, não gosta de conversa, quer se isolar – será que podemos considerar essa a personalidade e traduzir como justificativa para ações de alguém?

Motivos? Sim. Mas não considero ser justificativa para os atos.

Seria como concordarmos que um ladrão pode ter seu álibi e aprovado como correto porque sua personalidade é ser uma pessoa furtiva.


“Será que as pessoas desfrutam o melhor da minha personalidade?” – Já se perguntaram isso?


Assim como quando crianças somos ensinados a ser educados, a aprender a dividir, são essas as lições que devem ser levadas ao mundo adulto, e não as lições “destrutivas” que aprendemos com o mundo e que moldam a nossa personalidade, as vezes de maneira errada.
Um exemplo: Um pai não pode deixar passar como corretas, certas atitudes de um filho, como o modo agressivo de responder, usando a justificativa de que a personalidade dele é assim. Os modos dele que se tornaram assim. E tais modos, são corretos? Fará bem ao próximo e até mesmo a ele no futuro?


A nossa personalidade pode viver em constante mudança por causa do externo, da vida cotidiana fora de casa, fugindo aos nossos princípios. Ela deve ser sempre revista e não usada como justificativa para atos errados.

Como resolver

Além da dica acima, veja esse texto curto:



Lily.


terça-feira, 22 de outubro de 2013

Medindo a Maturidade

Em momentos serenos e alegres, todos somos plácidos, tomamos atitudes conscientes e temos certeza das palavras a serem ditas e das atitudes a serem tomadas. Afinal, estamos com todas as emoções equilibradas e agindo não por instinto, mas com uma razão “pensada”, uma razão vinda da paz do nosso interior. Seria como dizer que nos bons momentos da vida, estamos “sãos”, lúcidos. Conseguimos ser maduros nos momentos calmos. Sabe por que conseguimos dar conselhos quando o problema não é conosco? Porque a nossa emoção não está abalada, os pensamentos não são como um mar agitado – pensamos serenamente. Pensamos. E a pessoa que está a escutar o conselho, está com a emoção sobrecarregada, se for um caso extremo até os pensamentos desaparecem.

O que quero dizer é que só podemos avaliar a maturidade de uma pessoa nos seus momentos mais difíceis, nos momentos de dores e angústia. As pessoas mais inteligentes são as que conseguem tirar algo de bom da dor, são as que conseguem usar a dor para refletir, aprender e buscar soluções. Quando algo nos incomoda, quando estamos tristes, deveríamos pensar: Como posso ser livre dessa tristeza? Como encontrar uma solução para esse problema? Eu devo continuar assim, me prender a dor que além de bloquear meus pensamentos ainda faz com que eu me paralise ou devo resolver meus problemas, me levantar e fazer algo?

Temos o dom de pensar. Deveríamos usa-lo a todo momento. Nos momentos mais difíceis, não deveríamos nos isolar, ficar nos lamentando e reclamando, fazendo birra, tentando encontrar algo ou alguém para colocar a culpa, nos apegar em pequenas besteiras para sofrer mais. Devemos parar e nos encher de perguntas e ainda responder a nós mesmos: como isso começou? Por que estou assim? Qual a causa? Como resolver esse empecilho?




Criando o hábito de estimular o pensamento, teremos maturidade em todos os momentos da nossa vida para conseguir gerenciar as nossas emoções e não deixar que os obstáculos e a tristeza nos afetem.


Lily.

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Poison flechas

Fechamos os olhos e eles correm atrás de nós
Os engolidos serão salvos
Coitados dos que irão permanecer
Definiram besteira ver o sol nascer

Precisamos nos salvar
Nos salvar de nós mesmos
Do monstro que nos corrói por dentro
Que pede cada vez mais por alento

Nunca foi fácil destruí-lo
Sem fazer o mesmo a nós mesmos
Quer ver o céu azul debaixo da cobertura de dor?
Os bons costumes também tem seu fervor

I’m Freak, We are freak

Temos duas Poison flechas
Precisamos ter precisão
Possuímos mente e coração
E algo precisa ser feito

Precisamos nos salvar
Nos salvar de nós mesmos
Do monstro que nos corrói por dentro
Que pede cada vez mais por alento


Feche os olhos e faça uma oração
Almeje conseguir antes de ser agravar
Os sentimentos são apenas você
Saiba por qual lutar
Saiba qual abandonar.

Lily.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget

Arquivo do blog